jQuery(document).ready(function( $ ){ }); jQuery(document).ready(function( $ ){ }); jQuery(document).ready(function( $ ){ });

Implantes Dentários

Problemas bucais, como doenças da gengiva e cárie dentária, contribuem para a perda acelerada dos dentes. Segundo um estudo feito pelo National Health and Nutrition Examination Survey, 25% dos adultos com 60 anos de idade ou mais perderam todos os seus dentes.

Problemas bucais, como doenças da gengiva e cárie dentária, contribuem para a perda acelerada dos dentes. Segundo um estudo feito pelo National Health and Nutrition Examination Survey, 25% dos adultos com 60 anos de idade ou mais perderam todos os seus dentes.

Outro estudo do mesmo instituto revelou que mais de 20,5% dos adultos brasileiros com 65 anos de idade ou mais perderam seus dentes devido a cáries ou doenças gengivais.

Substituir um dente perdido não é importante apenas por uma questão estética. A falta dos dentes pode alterar drasticamente a forma da boca: para cada dente perdido, os dentes remanescentes acabam mudando de posição; isso faz com que a aparência maxilar se altere drasticamente em usuários de prótese total. É para resolver essa a situação que os implantes dentários são indicados: eles proporcionam mais estabilidade e apoio do que dentaduras ou próteses parciais.

Quem pode se candidatar a um implante dentário?

Pacientes com ossos adequados e tecido gengival em bom estado de saúde são os principais candidatos para a cirurgia de implante dentário.

Quando um implante dentário é necessário?

De modo geral, o paciente que perdeu os dentes é um candidato ao implante dentário. É necessário estar com boa saúde, pois existem algumas condições físicas e doenças que podem afetar os implantes dentários, como diabetes não controlada, câncer, tabagismo, alcoolismo ou doenças periodontais (da gengiva).

Onde e como os implantes serão colocados dependerão de uma avaliação detalhada do sistema global da boca e mandíbulas do paciente. Isso exigirá a compilação de registos que incluem modelos de estudo da boca e da mordedura do paciente e radiografias especializados (raios-X) que podem incluir varreduras 3D conhecidas como tomografias computadorizadas (TC).

Planejar o implante dentário com a ajuda de tomografias computadorizadas assegura que os implantes dentários sejam colocados exatamente na posição adequada no osso.

Quais são as opções para substituir os dentes por implante?

Substituição de um único dente

Imediatamente após a retirada do dente ou após um período de cura, um pilar será ligado ao implante. O pilar é um dispositivo que une o implante à coroa. A coroa é feita sob encomenda em um laboratório de prótese dentária e deve corresponder aos dentes existentes. A coroa é cimentada ou parafusada sobre o pilar para mantê-lo permanentemente no local. Uma vez que a coroa esteja no lugar, ela deve ser indistinguível de seus dentes naturais.

Substituição de dentes múltiplos

Tal como acontece com a substituição de um único dente, tampas de cicatrização ou pilares temporários podem ser colocados em vários implantes até que a fase de cura esteja completa. Após a cura, os pilares permanentes são ligados aos implantes. Eles podem anexar coroas feitas sob medida ou pontes que um laboratório dental vai fabricar para coincidir com os dentes existentes. Na etapa final, a ponte personalizada, que vai substituir vários dentes, é cimentada ou parafusada sobre os pilares. Os dentes serão substituídos sem danificar ou abalar os dentes saudáveis ​​ao lado deles.